17/02/2018
Acampamento da Tropa Escoteira - Coqueiros do Sul

Acampamento das Tropas Escoteiras  -  Fevereiro/2018  -   Milton Winter

Aconteceu nos dias 17 e 18 de fevereiro de 2018 o Acampamento de Patrulhas das Tropas Escoteiras do GE Cônego Sorg. O Local do Acampamento foi na Propriedade  do Sr. Milton Winter, na localidade de Leão da Serra, interior de Coqueiros do Sul.

Saída e  Transporte

As 13h30min do  sábado, estavam todos na sede para a saída.  Após carregar as caixas de patrulhas e mochilas no ônibus do Paulo Vimes, partiram em direção ao local do acampamento.  Primeiro pelo asfalto até a localidade de Coqueiros do Sul, depois por estrada de chão até chegar na sede da propriedade do Sr, Milton.

A Chegada no Local

A Chegada ao local foi por volta das 15 horas,  sendo que o ônibus não pode ir até o local onde ficaríamos acampados, então foi descarregado todo o material, e levado a pé até o local, numa longa e cansativa caminhada. Na frente, foi o filho do Sr. Milton, de moto, mostrando o caminho que deveria ser seguido pelos demais.  Durante a caminhada pelo mato, todos já puderam observar o belo local onde iriam acampar e aos poucos foram ouvindo o barulho ao longe da cascata que nos esperava.  Foi escolhido o local bem próximo a cascata, com um local onde a família do proprietário as vezes acampa também, com uma cabana que serviu de QG da chefia.

A Bandeira

Depois do descarregar todo o material, e escolhido o local onde cada patrulha ficaria pelos monitores João Pedro e Rafaela, foi dado sinal pelo chefe para o hasteamento da Bandeira.  Após foi passado avisos  e então liberados para aliviarem o uniforme e começarem a montar seus cantos.


Os Cantos de Patrulha e Reconhecimento do Local

Depois do reconhecimento do local de seus cantos,  as patrulhas foram limpando a área e montando os toldos, barracas, cozinha, etc.  Primeiramente os toldos pois uma chuva parecia que logo iria chegar, com nuvens pretas e trovões.  Foram montado 2  cantos de patrulha, um com as Patrulhas Leão e Touro e outro canto com as Patrulhas Bufalo e Coruja.  Menos mal que foi só a ameaça de chuva, passou e foi embora somente com uns pingos.

Por parte da chefia, também foi montado o canto, com algumas lonas, cozinha e barracas, e a chefe Ana preparou um delicioso tererê.

Próximo a este local, também estavam acampandos a tropa Sênior do grupo.  Por volta das 17horas e 30 min, foi liberado para o pessoal fazer o lanche e após, reconhecimento do rio e da cascata. No sábado, o pessoal foi somente na parte de cima da cascata. Foi muito divertido e bem legal poder usufruir daquele belo local, no começo parecia que a água estava fria, mais com o tempo o pessoal foi acostumando e ninguém mais queria sair da água.

 Jantar

Após algum tempo do pessoal na água, retornaram todos para as seus cantos, para iniciarem então o preparo do jantar. O canto formado pelas patrulhas Leão e Touro, fizeram rocambole e bolinho de carne na brasa. A patrulha Bufalo também fez um rocambole, inclusive agora o a presença do Monitor Willian que tinha ficado trabalhando até as 17 horas. As meninas da patrulha coruja fizeram um fogo de chão separado e assaram carnes no espetinho de madeira.

- Foi também passado uma instrução de preparo de batata assada recheada com ovo. O Chefe Pedroso e a Chefe Ângela demonstraram como fazer. Após foi entregue uma batata, um ovo e papel laminado, e todas as 4 patrulhas deveriam fazer também este prato, além do que estavam fazendo. Após o jantar, foi apresentado então as batatas assadas feitas pelas patrulhas. E todas foram aprovadas e estavam bem deliciosas.


O Fogo de Conselho

Um pouco antes de iniciarem a preparação do jantar, o Chefe Martin e a Chefe Ângela informaram aos monitores o tema do Fogo de Conselho, que foi “O Super Herói Contra os Males da Tecnologia”. A fogueira foi preparada a tarde pelo Chefe Pedroso, chefe Martin e também pelo chefe auxiliar dos seniores, o chefe Antônio. Foi escolhido um local de certa forma longe do acampamento, um local alto da propriedade,  próximo a alguns pinheiros, num local muito bonito.  Após a fogueira acesa, todos puderam cantar, dançar, apresentar as esquetes sobre o tema escolhido, e se divertir bastante.  No encerramento então foi feito a cadeia da fraternidade e todos cantaram com muita emoção a Canção da Despedida. 

 
Histórias, estórias e a Caminhada Noturna

Com a bela noite, todos permaneceram no local, apreciando a escuridão e as estrelas.  O chefe Pedroso contou uma historia que ficou sabendo pelo proprietário do local, sobre um cavalo que soltava fogo em algumas noites. Em seguida o monitor da patrulha Bufalo, o Willian, também contou algumas histórias que ouviu do seu tio, da granja Moura onde o grupo acampou em 2017,  no famoso acampamento da mensagem deixada na fogueira através de algumas bergamotas.

Em seguida, foi sugerido pela chefia uma caminha noturna, com retorno pela estrada até o QG do acampamento. Com uma noite muito escura, sem lua, e pela estrada em meio as árvores, ficou mais escuro ainda a caminhada. Partiram então dois a dois, em direção ao local do acampamento. Dizem eles, que no caminho ouviram barulhos de espadas, sussurros e até um fogo saindo do meio do mato.  Após a chefia foi pelo mesmo local e não viu nada disto.

Após o retorno, todos  mesmo meio cansados,  se organizaram para a ronda noturna, formando equipes de dois  com turnos de uma hora em meia, até o amanhecer. Sendo que além de vigiar o local, deveriam deixar a fogueira próximo ao canto da chefia acesa e cuidar para que suas bandeirolas não desaparecessem.  Mas todos conseguiram desempenhar bem suas funções durante a noite.


Alvorada e atividades da manhã

As 7 da manhã, a última equipe de ronda, com um bater de panelas, acordaram a todos no acampamento.  Após a higiene matinal, todos então começaram a preparar, cada patrulha em seu canto, reunindo-se para o café da manhã.

Aproximadamente as 8h30min, foi feito o hasteamento da bandeira e logo após um breve alongamento puxado pelo chefe Pedroso.

Por volta das 9 horas, o Willian da Patrulha Bufalo e a Rafaela da Patrulha Coruja, fizeram junto ao rio, um Momento de Espiritualidade, onde falaram algumas palavras voltadas a espiritualidade ligado a belo local. Todos então fizeram uma reflexão e uma oração particular aproveitando o belo momento.

Por volta das 9h40min, o Sr. Milton Winter, proprietário do local,  foi visitar o Acampamento. Recebido pelas chefias, após uma boa conversa, onde contou histórias desde que assumiu a propriedade e também de seu avô que construiu uma barragem que alimentou um moinho mais abaixo da cascata. Então após agradecimentos tanto da chefia como da diretoria, toda a tropa agradeceu ao Sr. Milton através de uma forte e vibrante palma escoteira.

Em seguida, o Chefe Pedroso e Chefe Martin, reuniram os integrantes das patrulhas para passar algumas instruções. Após uma breve caminhada, pararam em uma sombra próxima há alguns pinheiros onde foi passada a instrução para estimar a altura de objetos, como por exemplo de uma árvore. Após passar uns quatro métodos para fazer a medição, foram então divididos em 2 grupos para fazerem a medição de 2 tipos de pinheiros diferentes.

Após isto, receberam então instruções para estimar uma distância através do passo escoteiro. Foram então novamente designados para fazerem a medição até o local do acampamento, através do passo escoteiro. Seguiram então em dois grupos, separados por uma determinada distância. Logo atrás dos dois grupos, a Chefe Ângela também resolveu fazer a medição através do suas medidas do passo escoteiro. Chegando no local foram então analisadas as medidas dos dois grupos, e depois a medida da Chefe Ângela. Após algum debate, ficou decidido,  que o melhor, seria estabelecer as medidas da Chefe Ângela como a mais correta.


Banho de Cascata

Chego então o momento tão esperado. Após a atividades da manhã, foram todos para o rio novamente, agora na parte debaixo da cascata, para um refrescante banho.  Apesar das pedras, perigosas e escorregadias, todos entraram na água, dirigindo-se calmamente e com segurança até debaixo da cascata. Onde puderam se refrescar, brincar e se divertir neste belo local. Pelas fotos todos poderão comprovar que estava bem divertido.

Mais tarde chegou o Luiz Amarante e a Silvana, que também entraram na agua e foram se banhar debaixo da cascata.

Almoço

Depois de um bom tempo na cascata, todos se dirigiram até o local de seus cantos de patrulha e enquanto alguns iam preparando o almoço outros iam desmontando e  guardando os materiais utilizados no acampamento, como lonas, barracas e todo o material que não seria utilizado para o almoço. A Patrulha Leão e Touro, preparou massa na caixa de leite. A Patrulha Bufalo e Coruja prepararam massa com calabresa.  Enquanto que para a chefia, foi preparado arroz e linguicinha, e o Chefe Martin preparou um delicioso pão com alho recheado com linguicinha, na grelha.

Enquanto isto, foi telefonado para o proprietário do ônibus, para avisar que um pneu traseiro do ônibus estava furado. Então o mesmo já avisou, que pela distância e pela dificuldade de achar uma borracharia próximo ao local, o retorno iria demorar.


Atividades da Tarde e Encerramento

Após o almoço, já pelo adiantado da hora, foi feito o transporte das caixas de patrulha até o local onde o ônibus estava, na sede da propriedade do Sr. Milton. 

Um pouco depois a Chefe Ângela organizou o jogo Estrela em todos os escoteiros.

Como o retorno iria demorar, foram todos novamente para o rio, agora somente para molhar os pés, aproveitando mais um pouco da água e para passar o tempo enquanto aguardavam a chegada do motorista do ônibus.

Depois de um tempo, foi então dado o sinal para o encerramento.

Foi feito então o arriamento da Bandeira Nacional. Após algumas palavras da chefia e também da diretoria, foi então declarado encerrado o acampamento, com os gritos das patrulhas.

Após um pente fino pelo local do acampamento, deixando o local mais limpo do que foi encontrado, foi então iniciado o deslocamento até a sede da propriedade, todos com suas mochilas e materiais de acampamento, já que as caixas de patrulhas já tinham sido levadas anteriormente,

Ao chegar na sede, foi constatado que o motorista ainda não tinha voltado com o pneu consertado. Ficamos então aguardando, pelo menos por mais uma hora até o retorno com o pneu consertado.

Por volta das 18h40 min, chegou o motorista, e após a montagem do pneu , podemos então iniciar o retorno, chegando na sede por volta das 20 horas, onde então os pais ansiosamente aguardavam a todos.


Umas e outras:

-  Um carro, com a esposa do motorista do ônibus, foi junto até o local do acampamento, para trazer de volta o motorista, e no domingo, leva-lo para trazer de volta o ônibus. Após Coqueiros do Sul, na estrada de chão, numa subida, não estava conseguindo fazer com que o carro andasse nas pedras, foi então que o Chefe Martin, logo atrás, desceu do seu carro e foi empurrar o carro, até que ela conseguiu ir adiante.

- O Ônibus era meio lento na subida, e alguns dentro do ônibus perguntaram, deve ter um caminhão na frente segurando o ônibus, e após levantarem e observarem  perceberam que não tinha ninguém na frente, era o ônibus que não andava mesmo.

- Mais uma sinaleira quebrada, desta vez o Chefe Antônio,  não percebeu a aproximação de uma árvore durante o descarregamento no local do acampamento e chocou-se com seu carro contra a árvore.

- Os seniores também estavam acampados próximos do acampamento dos escoteiros, e participaram durante o Fogo de Conselho com canções e esquetes. Seguidamente era visto o Sênior André passando próximo ao nosso acampamento, dirigindo-se ao topo do morro próximo, único local onde pegava celular. Isto aconteceu durante todo o acampamento, era só olhar para o morro e lá estava o André.

- O Lobinho Vinicius foi junto com seus pais, o chefe Alisson  e a chefe Ângela, e não perdeu tempo durante as refeições, experimentou todas, de todas as patrulhas e mais as da chefia.

- Parabéns ao Daniel, Willian e a Ana Laura. O Daniel mesmo com um curativo na cabeça, foi acampar. O Willian mesmo trabalhando sábado a tarde, logo após o expediente foi acampar também. Ana Laura sobreviveu ao primeiro acampamento de mato.

- O Willian acabou se queimando no braço, ao tentar segurar a forma, durante o jantar de sábado.

- Durante o sábado a tarde, no rio, alguns escoteiros estavam prontos para jogar água na Chefe Ângela, após uma boa olhada da Chefe, mudaram de idéia, e molharam o Chefe Beto.

- Na sábado a noite a Ana Silvia fez o jantar da chefia, sempre supervisionada de perto pela Margarete e pela Luciane, que estavam de olho, e com muitos palpites.

- O Chefe Beto, dos seniores, está se especializando em fazer o papel de Pai nas esquetes, no Acamamento Geral foi pai da Chefe  Ângela e neste foi pai do Chefe Pedroso.

- Durante uma esquete da Chefia, tinha um personagem chamado Ivan, que segundo alguns não ficou bem claro se o caso era de namoro ou de amizade.

- Dizem alguns que durante a caminha noturna tinha alguma coisa no meio do mato que soltava fogo.  Será que era o cavalo da história contada pelo Sr. Milton.

- Durante a ronda noturna, as patrulhas estavam com muito temor de perderem suas bandeirolas.

- Na instrução para medir a distância entre dois locais, através do passo escoteiro, por via das dúvidas, o melhor foi declarar a medida da Chefe Ângela a mais correta.

- No retorno, o Chefe Pedroso percebeu vários problemas nos pneus do seu carro e solicitou ajuda ao Chefe Martin, que foi de escolta até chegar em Carazinho. Muito bem Chefe Martin, parabéns pela atitude.

- Durante praticamente todo o acampamento, fomos acompanhados de perto pelo cachorrinho Robinho, da propriedade do Sr. Milton.

 
Formação das Patrulhas

Patrulha  Coruja
* Rafaela Gish
* Ana Laura

Patrulha Bufalo
* Willian
* Grerory
* Lucas
* Pedro Buhler

Patrulha Leão
* João Pedro
* Luiz
* Daniel

Patrulha Touro
* Gabriel Rohr
* Pedro Leite

Chefes
* Martin
* Ângela
* Pedroso
* Beto (Sênior)
* Antonio (Sênior)

Pais e Diretoria
* Alisson
* Ana Silvia
* Margarete
* Luciane
* Silvana
* Luiz Amarante

Lobinho
* Vinicius

 

Relatório elaborado por Pedro Luis Sales Pedroso

Voltar