18/09/2016
Acampamento da Alcateia

Nos dias 17 e 18 de setembro teve Acampamento da Alcateia.

O local e a chegada

O local escolhido foi o Sítio do seu Carlos, que fica na Estrada das Paineiras para o Parque da Cidade.

O transporte até o local foi feito pelos pais, já que é pertinho da cidade.

Chegando lá, todos trataram de descarregar as tralhas.

A Promessa.

Depois de tudo organizado começou a cerimônia da Promessa do Lobinho Pedro Henrique Auler Leite. Ch. Jota fez sua armação como lobinho e seu padrinho de promessa foi seu amigo e vizinho, o escoteiro Gabriel Rohr.

Foi uma Promessa bem legal, com um belo discurso dos velhos lobos.

Parabéns Pedro Henrique.

Jogos.

Depois da Promessa os lobinhos começaram armar as barracas, com orientação da chefia. Depois de prontas, lanche e jogos até o anoitecer, que já se aproximava.

Todos os jogos foram realizados na propriedade ao lado do local, gentilmente cedida por seus proprietários Rose e “Troncho”. Foi muito legal, porque os Lobinhos puderam aproveitar aquele grande espaço.

À tardinha, o Barden fez uma supresa a todos os Lobinhos: mostrou para eles as luzes da cidade sendo acendidas. Os Lobinhos ficaram muito impressionados, porque a vista de lá é maravilhosa. Foi um privilégio.

Os lobinhos voltaram do local já no escuro, mas cantando: “ O Barden roubou pão ....”

Antes do jantar, teve instrução do ch. Jota sobre “coisas de escoteiro” – adriça, facão, caixa de patrulha, machadinho, sisal, camburão, cabo escoteiro, cordas, P2, P5 etc.

As Equipes.

Foram formadas três equipes relacionadas aos Jogos Paralímpicos.

Tom, Movidos pela Vida e Goalball.

Todas as equipes competiram em igualdade e com a mesma garra.

Fogo de Conselho.

O Fogo de Conselho foi realizado com o tema “Jogos Paralímpicos”. As equipes apresentaram suas esquetes trabalhando a superação das pessoas portadoras de deficiência.

Foi um fogo de conselho bem interessante e divertido.

Caminhada Noturna

Depois do fogo de conselho, todos partiram para a caminhada noturna, que iniciou por uma estrada. Numa certa altura, todos tiveram de voltar, porque o Barden e ch. Jota avistaram algo se escondendo no meio da plantação, que saía e voltava para a estrada. Devia ser alguma pessoa que estava vindo e se assustou com o barulho dos lobinhos. Se foi isso, assustou o Barden e o ch. Jota também.

Seguiu-se em outra direção. Prudência.

Foi bem legal olhar a cidade de Carazinho, ao longe, na caminhada noturna. Muitas luzes acesas, e muitas estrelas. E se tivesse silêncio, então!!!!

Muitos viram um vulto no barranco. Mas isso não foi confirmado até o momento.

Toque de Recolher

Lá pela uma hora da manhã, todos os lobos se aquietaram e se recolheram nas barracas. Enquanto a chefia preparava atividades para o outro dia, o tempo começou a incomodar. Um trovão atrás do outro, e raios.

Rapidamente a chefia, com o auxílio do escoteiro Barden, começou a proteger as barracas, colocando lonas e tijolos.

Pelas 3 horas da manhã começou a chuvarada. Muita chuva e Pedra.

Depois que tudo acalmou a chefia também se recolheu.

Alvorada

Quando soaram os três apitos pela manhã, São Pedro também acordou, e mandou mais chuva.

Foi aquela correria, de retirar as coisas das barracas e levar para o galpão.

Um corre-corre danado.

As barracas foram levadas armadas para serem desativadas no galpão.

As mochilas e sacos de dormir foram salvos. As barracas e as lonas ficaram imundas e molhadas.

Foi corrido, mas valeu a conquista da etapa 5/A da IMMA que trata de responder aos desastres naturais e catástrofes, porque todos os Lobinhos se ajudaram, mantiveram a calma e auxiliaram no desmonte do acampamento externo, sem entrar em pânico e sem individualismo. Foi muito legal. Parabéns aos Lobinhos do Cônego.

Jogos da manhã.

Como a chuva não parava, foram feitos jogos internos, dentro do galpão.

O jogo de maior correria foi o Zenit Polar. Também teve Acerte o Alvo, Instruções, Alerta...

As refeições

No sábado à noite teve arroz com picadinho de carne, acompanhado de saladas.

No domingo ao meio dia teve massa, arroz, molho, também acompanhado de saladas e ovo cozido.

O Chefe de Cozinha foi, mais uma vez, nosso querido e incansável Kiko, que organizou toda a comilança com o auxilio do Cassiano, pai do Cassiano (hehehehe).

Encerramento

O encerramento foi às 15:30. Todo o material foi carregado na caminhonete do Kiko e levado até a estrada geral, porque não havia possibilidade de os carros entrarem no sítio, por causa do barro.

A Bandeira foi arriada, e todos se dirigiram a pé até a porteira do Sítio.

Enfim, um acampamento bem legal.

Umas e Outras:

1. O Kiko foi dormir. Armou sua barraca e não colocou a parte de cima. Queria dormir apreciando as estrelas. Quando acordou pela manhã estava tudo muito escuro. Levou um susto. Aí que ele foi ver que a barraca foi tapada com lona durante a noite.

Eita!!  Tava bem cansado de tanto trabalhar.

2. Tinha um quadro duma menina na parede do galpão. Segundo o Barden, era uma guria que um jacaré (da terra, porque não tinha água no local!!!!) pegou, arrastou para o rio e...... Resultado: A chefia teve de tirar o quadro da parede porque os lobos não conseguiam mais olhar prá menina.

3. Na parede do galpão tinha de tudo pendurado. Desde tampa velha de privada até chapéu, desde furadeira velha até bacias, peneiras e panelas. Tinha de tudo na parede, e o que não deu para pendurar, estava no chão.

4. Muito contrabando na barraca das lobinhas e dos lobinhos.

5. Alguém falou à noite, na barraca: “que nojo, ele tá se babando” kkkkkkkk

6. O Taylor saiu todo cuidadoso de manhã para não se sujar. Muito barro. Adivinha o que aconteceu ?

7. De tanta misturança por causa da correria da chuva de manhã, acho que alguns até hoje não acharam todas as partes da barraca.

8. Ninguém se molhou, exceto os Cassianos. Acho que o Barden não protegeu bem aquela barraca.

9. Éda Éda Éda, os lobinhos acamparam com chuva de pedra.

10. Uma grande e agradável surpresa de manhã: visita da Ch. Salete e do Virgílio. Levaram chimarrão, conversaram um pouco e ... deixaram um bolo para a sobremesa dos Lobinhos (e dos adultos também). Muito legal, ch. Salete e Virgílio, podem repetir sempre.

11. No final do acampamento, Cassiano-pai comentou que a frase mais ouvida do acampamento foi: “Cadê o Cassiano????”

12. E por falar no Cassiano-pai, comentário que se ouviu: a primeira salada de repolho foi cortada a facão (Akelá), mas a segunda foi fatiada no ponto (Cassiano-pai). Só pra informar a Janete!!

13. O Kiko fez sucesso com a novidade que levou: tererê bem geladinho. Os Lobinhos fizeram fila para apreciar a bebida. Resultado é que agora vai ter de levar sempre.

14. Um dos pontos altos do acampamento: a patente. Os Lobinhos foram apresentados a ela. A maioria levou um susto muito grande quando os Velhos Lobos perguntavam se tinham dado a descarga... alguns chegaram a voltar para completar o trabalho.

15. Difícil mesmo foi, abaixo de chuva e no escuro, achar o freio de mão para liberar a camioneta do Kiko!!!!

16. Ainda bem que levamos água potável da cidade, porque a água de lá era habitada! Eca.

Participantes

Lobos:

Cassiano Bettio Filho

Daniel Eger de Mello

Gabriel de Paula Ries

Igor de Vargas Saldanha

Julie Pastório Olsieski

Maria Fernanda Bernardi Rohr

Pedro Henrique Auler Leite

Saimon Matias

Samuel Goulart

Taylany Werle

Taylor Bugs Machado

Escoteiros

Gabriel Rohr (na equipe)

Gabriel Barden (auxiliando a chefia)

Escotistas e Apoio

Cassiano Leandro Bettio

João Kressin

Kiko Ries

Regina Sincas

Rosane Bernardi

 

Voltar