02/09/2012
ESCOTEIROS SOBEM NA TORRE DA IGREJA

ESCOTISMO – HISTÓRIA E TRADIÇÃO.

Um dos pontos altos para o Escotismo durante a Semana da Pátria, segundo os escoteiros, é a possibilidade de subir na torre da Igreja Nosso Senhor Bom Jesus, tradição mantida há décadas pelo Padre Gheno.

Depois do desfile, durante à tarde, os escoteiros e seniores, acompanhados dos adultos do Grupo Escoteiro Cônego Sorg foram até a Igreja Matriz realizar essa atividade.

Antes, porém, como de costume, o Padre Gheno palestrou para todos. Foi uma aula com misto de história do município, geografia e espiritualidade.

Falou sobre a importância de Pedro Vargas e sua família para a consolidação daquele povoado como município, e da importância que teve a Igreja no desenvolvimento de Carazinho pois era o ponto central do pequeno povoado por onde cruzavam rebanhos de gado que eram levados para Sorocaba, em São Paulo.

Um fato curioso que o Padre comentou foi quando da exumação do corpo de Pedro Vargas: “Quando abriram o caixão para retirada dos ossos de Pedro Vargas, para trazê-los para a Igreja Matriz, encontraram uma carteirinha de couro. Para surpresa de todos, dentro dela havia palhas ainda intactas que Pedro Vargas usava para fazer seus palheiros”.

Outra passagem importante da palestra do Padre Gheno foi o divisor de águas do município: “Nessa rua que passa em frente à igreja, se num dia chuvoso vocês largarem um papelzinho daquele lado da rua, vai parar em Porto Alegre, através do Rio Glória e depois no Rio Jacuí. Mas se largarem o papelzinho deste lado da rua, ele vai para o Rio da Várzea e depois para o Rio Uruguai, e vai parar lá na Argentina”.

Depois dessa pequena palestra e de um momento espiritural, o Padre abriu as portas da Igreja permitindo que os escoteiros do GE Cônego Sorg subissem até a Torre, mas antes disso ainda  ressaltou: “Além do pessoal da manutenção, somente os escoteiros podem subir na Torre da Igreja”. Mantendo essa tradição, o diretor Olmir Paludo assevera que os lobinhos ainda não podem subir, pois “assim como na vida, não podemos queimar etapas. Somente quando forem escoteiros poderão subir”.

Pelas velhas e empoeiradas escadas os escoteiros aos poucos alcançaram a última sacada, com um visual magnífico, podendo de lá avistar a beleza das árvores florescidas e a vista panorâmica dos quatro cantos do município.

Participantes:

Seniores

Jonathã Kemmerich

Adriane Moss

Lucas Thiesen Bueno

Luan Schneider

 

Escoteiras

Bruna Paludo

Rafaela Zanrosso Vieira

Samanta Dal Sasso

Tauana Costa da Silva

Ana Gabriele Silva

Nathália Pedroso

Evelin Bonometti

Ana Vitória Metz

Gabriela Pagotto

Milena Birnfeld

 

Escoteiros

João Pedro Giaretta

Lucas Kapp

Gustton Ries

Homero Kemmerich

Gustavo Correa

Ryan Lírio

Douglas Barbieri

André Victor Reis

Leonardo Borba

Pedro Henrique Martins

Gustavo Wohlmeister

Iago Della Mea (trilha)

Jean Carlos Maia (trilha)

Diogo Dal Castel (trilha)

Maicon Uriel Souza Lopes (trilha)

 

Chefia

João Kressin

Regina Sincas

Marlene Cólvero

 

Diretoria

Luiz Airton Foltz

Alberto Giaretta

Olmir Paludo

Conselho de Pais

Indira Vargas

Rosangela Foltz

Carlos Alberto Dal Castel

Marlene Wolfart

Voltar