15/02/2014
Acampamento de Verão 2014

O Acampamento Geral de Verão do GECS foi realizado nos dias 15 e 16 de fevereiro de 2014 na granja de propriedade de Glênio Guimarães e Douglas Strefling, ambos pais de lobinhos.

Transporte:

Foi fretado ônibus para fazer o transporte do pessoal, com o custo de 5,00 por pessoa. Muitas canções na ida e poucas na volta (cansaço pegando).

As refeições:

No sábado à noite foi feito arroz carreteiro com variados tipos de salada, e no domingo ao meio-dia galeto com massa, arroz branco e salada de alface, rúcula, tomate, batata, repolho, cebola, tudo sob o comando da grande amiga Salete, auxiliada por algumas mães. O galeto assado ficou por conta do incansável Rodrigo Ries auxiliado por Alessandro Gobbi. A cozinha foi improvisada no galpão de maquinários de granja, com inauguração de um fogão industrial de 2 bocas adquirido pelo GECS e a churrasqueira foi improvisada na beira do açude.

A bebida, como de praxe nos acampamentos do GECS: Tang, água e muito chimarrão.

O tema do acampamento:

O acampamento de verão teve como tema Pequenos Cursos e Pequenos Reservatórios  de Água. O tema proposto teve a finalidade de despertar nos jovens a importância da preservação desses pequenos cursos de água tão próximo de todos. Geralmente, quando se fala em recursos hídricos, sempre imaginamos grandes rios e grandes barragens, mas esquecemos de valorizar o que está próximo de nós: as sangas, córregos, riachos, açudes, cachoeiras etc, que são responsáveis pelo equilíbrio do ambiente local, pelo desenvolvimento de propriedades rurais, pela procriação de pássaros, insetos, manutenção de matos, vegetação etc.

As equipes:

De acordo com o tema foram escolhidos os nomes das equipes: Cachoeira, Riacho, Cascata e Sanga; e, para liderar, foram escolhidos os dois seniores presentes Duwe e Gabi Pagotto; e os monitores mais antigos: a escoteira Rafaela e o escoteiro Kapp, que escolheram, com a coordenação da ch. Regina, os demais membros das equipes dentre escoteiros e lobinhos presentes.

Os Gritos de Guerra

Eq. Cachoeira

Cachoeira, Cachoeira

Fortes e potentes

Iremos vencer neste acampamento

Reservas iremos abastecer

Equipe Cachoeira ! Sempre Alerta !

Eq. Riacho

Riacho, Riacho

Vamos ajudar

Com união e determinação

A Natureza vamos cuidar

Equipe Riacho ! Sempre Alerta !

Eq. Sanga

Somos como Sangas

Tranquilos e serenos

Guardamos nossa força

Prô momento que vencermos

Equipe Sanga ! Sempre Alerta

Eq. Cascata

Somos Cascatas

Queremos limpos estar

Com a ajuda de todos

Nem uma represa vai nos segurar

Equipe Cascata ! Sempre Alerta !

Os Jogos:

Com exceção do KIM suspenso (que também valeu como o Kim de fevereiro), todos os demais jogos foram com água e muito detergente: Queijo Suíço, Ralye da Banana, Travessia, Estrela, Poço dos Desejos etc. A pontuação incluiu, além dos jogos, a organização de barracas, bom humor, grito de guerra, formaturas, palmatória, canção e esquete do fogo de conselho. No final de cada período de jogos (tarde de sábado e manhã de domingo) todos foram liberados para TL (tempo livre) no açude. Muita diversão com os coletes salva-vidas e câmaras de caminhão colocadas à disposição, tudo com o olhar atento da chefia. Até a Salete aproveitou a folga na cozinha para dar umas mergulhadas no açude.

No final de alguns jogos foram feitas rodadas extras para que o futuro lobinho Gabi Ries pudesse jogar.

Um pai inexperiente que esteve por lá perguntou por que a gurizada tinha de entrar no açude com camiseta? Foi instruído de que trata de atividade Escoteira, e não campismo. O P.O.R. não permite a nudez, mesmo que parcial (Regra 142, J).

A pontuação foi feita no sistema 4-3-2-1. Como era um acampamento de férias de verão, não teve nenhum técnica escoteira, como amarras, pioneiria, comida, fogos etc. Mas os jogos serviram para treinar a astúcia dos lideres e vice das equipes, o trabalho em equipe, a força...

O Aniversário:

A Ch. Kênia estava de aniversário no sábado, e à tarde serviu duas tortas no horário do lanche, com direito à repetição. Em círculo foi cantado o Parabéns e depois recebeu uma vibrante palma escoteira. A Salete cortou a torta, que foi distribuída. No final, foi buscar um pouco de Tang na cozinha e o resto da torta sumiu. Ficou muito braba com a situação. Mas era brincadeira das chefas, e a torta apareceu para sua alegria.

O Fogo de Conselho:

Foi conduzido pelo Ch. Jota. Foi muito divertido, com algumas canções inéditas. Como disse uma escoteira     noutro acampamento “cada fogo de conselho é único, é especial”. As esquetes foram bem desenvolvidas de acordo com o tema do acampamento. O Ch. Beto Dal Castel foi o responsável pela manutenção do Fogo. O Glênio trouxe um pandeiro que ajudou a animar algumas canções, mas, por outro lado, o pandeiro deu um Tique (ou melhor, um branco) no Ch. Pedroso que esqueceu da letra na metade. Mas era uma canção mais comprida que a nossa avenida. Ele e o Glênio vão ensaiar 1 hora por dia para decorar e apresentar a canção completa no próximo FC. A Salete quase terminou com o fogo de conselho. Lá pela metade do desenvolvimento ela trouxe umas baciadas de pipoca e começaram a distribuir. Tivemos de esperar a comilança acabar para por ordem novamente no FC. O ch. Pedroso (que tem uma ótima experiência da JCI – Câmara Júnior) puxou uma dinâmica muito boa: “Sorte ou Azar” que veio bem a calhar com esse período de volta às aulas. A ch. Regina puxou a canção O Rei de Debutiaia, Ch. Pedroso a canção (inteira) Eu Tenho um Tique, já apelidada de canção do médico; Ch. Jota puxou o Fli. A canção da despedida teve a participação de todos: lobinhos, escoteiros, seniores, chefia, diretoria e dos vários pais que foram assistir. A ch. Kênia evocou uma oração durante a canção da despedida.

As Caminhadas Noturnas:

Os escoteiros foram para sua caminhada com o Glênio, ch. Beto e ch. Kênia.

Os Lobinhos foram para sua caminhada com a Querlin, ch. Jota e ch. Pedroso.

Apesar de uma noite muito bonita, toda estrelada e com uma lua maravilhosa, as caminhadas não foram assustadoras, pois parece que Deus iluminou toda a noite. Havia uma enorme claridade da lua. Não foi assustadora, mas foi bonita. Parece-me que teve um incidente na caminhada dos escoteiros. O ch. Beto deu um salto e saiu correndo para um lado e as gurias todas saíram atrás dele gritando, mas até agora ninguém descobriu por que a gritaria. Na caminhada dos lobinhos, no trecho que tinham de passar sozinhos, sumiram os 5 primeiros lobos. Ninguém mais os achava. Foram raptados? Abduzidos? Perdidos ? O mais desesperado com a situação era o Andres. Depois que todos chegaram teve a surpresa: eles estavam escondidos no meio da soja.

O Dormitório  Suspenso:

Com a supervisão do Presidente Paludo e do ch. Beto, os seniores dormiram em redes, amarradas em árvores, uma sobre a outra, com uma loninha lá no alto para atacar o sereno. Era uma escada de redes. Dormiram nelas o ch. Beto, o Paludo, a Gabi Pagotto e o Duwe. Apesar do frio, conseguiram amanhecer nas redes. Parabéns.

A Ronda e Alvorada:

O toque de recolher foi à 1 hora. Teve toque de “correr” do Glênio para os seniores e alguns escoteiros que não estavam querendo dormir.

Como alguns escoteiros dormiram ao relento, foram montados alguns períodos de ronda: Brenda e Julia (1:30-2:30),  Matheus Pedroso e Vill (2:30-3:30) e Homero e Foltz (3:30-4:30). O Homero perdeu o sono (não sei onde) mas continuou a ronda até o amanhecer. A Nathi, Ana Vitória e Tauana estenderam lonas, colocaram sacos de dormir em cima e dormiram debaixo dos ciprestes. O André, colocou o saco de dormir ao lado do braseiro do fogo de conselho e dormiu ali. Dizem que não passaram frio. A noite foi muito fria, úmida. Era um visual muito estranho. A claridade e da lua com a neblina da lagoa. É a magia do acampamento.

A alvorada foi às 6:30, com um panelaço do Homero e do André. Depois da alvorada, higiene, etc, a ch. Kênia puxou um alongamento.

Projeto TAMAR:

No domingo pela manhã, depois do café, o Homero brindou a todos com uma bela palestra sobre o Projeto TAMAR. No galpão de maquinários foi montada uma tela de televisão ligada a uma câmara fotográfica mostrando passo a passo sua visita ao projeto em Florianópolis. O Homero descreveu com muita propriedade o Projeto TAMAR: quem patrocina, como funciona, o que fazem, as espécies de tartarugas, média de idade, reprodução... enfim, a palestra foi excelente. Durante o tempo que esteve lá ficou amigo da bióloga carazinhense Sílvia Benetti, responsável por aquela unidade do Projeto TAMAR, que existe em vários pontos do Brasil, em geral, nos locais de reprodução de várias espécies de tartarugas. No final, apresentou cartazes e distribuiu folders do Projeto TAMAR a todos os presentes. 

A Promessa:

No domingo pela manhã, depois da Bandeira, foi realizada a cerimônia de Promessa do lobinho Tácito Camargo Meira. Seu padrinho foi o lobinho William Moura, e os guardas da Bandeira foram André, Guilherme Kuhn e Ana Gabriele. Parabéns Tato ! durante a cerimônia ainda foram entregues carteirinhas da UEB e certificados de especialidades. Após a promessa do Tato, foi feita uma palma escoteira em homenagem aos lobinhos William e Gabriel Barden que tinham feito a promessa durante as reuniões de sábado. Parabéns a todos que cumpriram as provas com dedicação.

O Momento de Espiritualidade

No domingo pela manhã o Kapp organizou um pequeno momento reflexão, que teve participação da chefia, lobinhos, escoteiros, sêniores.

O Encerramento

Depois do Arriamento da Bandeira a Ch. Regina anunciou o resultado do acampamento. Vibração de alguns, tristeza de outros. Muitas vezes 1 pontinho separa uma colocação de outra. Mas no final todos saíram ganhando. Crescimento, experiências, amizades, liderança, superação e muitos “causos” para contar para o resto de suas vidas.

No final o Ch. Jota agradeceu aos proprietários do belo local escolhido para o acampamento (Douglas e Querlin Strefling e Glênio e Kênia Guimarães), ressaltando que os Proprietários Rurais são peças fundamentais na prática do escotismo. Agradeceu também todos os pais e mães que auxiliaram nas refeições ou que levaram um revigorante chimarrão para vencer os dois dias de acampamento.

Depois do “fora de forma” as equipes deram seu último grito de guerra se dirigiram para o ônibus para a volta até a sede escoteira.

Esse foi mais um acampamento com a marca Cônego Sorg.

Curtinhas dos adultos

A Salete não gosta que escondam o bolo

O ch. Beto e o Foltz sabem nadar; o Paludo sabe mergulhar

O Foltz tava tentando pescar há 2 horas (e nada!). Chegou a Rosângela e pescou 2 carpas em 5 minutos

A Salete quase terminou com o Fogo de Conselho com uma bacia de pipoca

O Glênio puxou o tapete do Paludo, ou melhor, a câmara

Eu tenho um Tique ! Tiiiique Tique !

O Rodrigo serrou muita lenha durante à noite. Nem pernilongo chegava perto da barraca.

O Projeto TAMAR é sobre tartarugas, mas tinha dois “corujas” lá ...

As fotos estão sendo editadas, e até o final de semana estarão no site.

 As equipes e o Resultado:

Equipe Sanga – 3º Lugar – 42 pontos

Gabi Pagotto – S – Líder

Samuel Eduardo Goulart – L

Laysa Maria Lima – L

Gabriel Barden Silva – L

William Moura – L

Diogo Dal Castel – E

Henrique Foltz – E

Matheus Pedroso – E

Julia Zanrosso Vieira – E

Homero Kemmerich – E – Vice Líder

Equipe Cascata – 3º Lugar – 42 pontos

Gabriel Duwe – S – Líder

Kauã Schneider – L

Mariane Schneider Silva – L

Gabriel Rohr – L

João Victor Strefling – L

Matheus Zart Silva – E

Gabriel Vill – E

Brenda Borges – E

Tauana Lira Silva – E

Gustton Ries – E – Vice Líder

Equipe Riacho – 2º Lugar – 43 pontos

Rafaela Zanrosso Vieira – E - Líder

Leonardo Foltz – L

Gabriel Kraemer – L

Hayla Lima – L

Rafaela Gisch – L

Bernardo Guimarães – L

Jean Carlos Maia – E

Samira Pimentel – E

Mateus Paludo – E

Ana Vitória Metz – E – Vice Líder

Equipe Cachoeira – 1º Lugar – 47 pontos

Lucas Kapp – E – Líder

Andres Portela Gobbi – L

Tácito Camargo Meira – L

Gustavo Bugs - L

Guilherme Guimarães – L

Henrique Riss de Oliveira – L

Leonardo Weissheimer – E

Ana Gabriele Silva – E

Guilherme Kuhn – E

Nathália Pedroso – E

André Reis – E – Vice Líder

ADULTOS

Diretoria

Olmir Paludo - Presidente

Glênio Guimarães

Indira Vargas / Dorli Kemmerich

Luiz Airton Foltz / Rosângela Foltz

Luciane Pedroso

Querlin Strefling

Chefia

Carlos Alberto Dal Castel

João Kressin

Kênia Guimarães

Pedro Salles Pedroso

Regina Sincas

Cozinha

Salete Martins

Rodrigo Ries

Alessandro Gobbi

Pais e Mães Presentes

Daniela Portela Gobbi e Hayla

Lúcia Ries e Gabriel Ries

Estiveram por lá e assistiram o Fogo de Conselho

Rosane e Elizeu Rohr

Jonathã Kemmerich

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltar