16/11/2013
Acampamento Sênior

Acampamento Sênior 16 e 17 de novembro

Local – Granjas às margens da BR285

Campo 1 – Granja de Dirceu Guimarães

Campo 2 – Granja de Glênio Guimarães e Douglas Strefling

 

Depois de duas semanas de preparativos e muita organização por parte da nova chefia sênior, chegou a hora de colocar em prática os conhecimentos que vem vendo adquiridos nesta nova fase da Tropa Sênior.

Um desafio para os jovens e para chefia, visto que estamos em uma fase de crescimento coletivo, todos aprendem, todos são novos no ramo sênior.

O acampamento começou na sexta feira para a chefia, na Granja de Dirceu Guimarães (Campo 1), que durante o Acampache, preparou as bases e o circuito, com bússolas, medições e azimute. Mesmo com a chuva torrencial no final de tarde continuamos com o trabalho de preparar o circuito de forma com que ficasse o Melhor Possível para o aprendizado de orientação.

No sábado de manhã bem cedo, após a preparação de novas bases, começou a competição, foram formadas duas equipes, com três jovens cada. Um jogo inicial definiu a ordem de largada e o percurso de cada equipe, com um mapa demonstrando os pontos e as distâncias, azimute, as equipes deveriam achar a próxima base, e então concluir a tarefa existente.

Teve arremesso de peso, primeiros socorros, criptografia, nós e amarras, e muito, muito barro. Ao todo foram  18 bases desenvolvidas ao longo do dia, em uma área de 150 hectares, o que fez com que todos ficassem craques em orientação.

À noite quando ninguém esperava foi feito um pequeno jogo noturno. Para demarcar cada base noturna foi colocado o lenço escoteiro de um grupo diferente, agora as equipes deveriam identificar cada lenço, trazendo o nome do grupo, cidade e numeral. Uma boa forma de treinar orientação noturna.

Logo após o jogo foi realizado o Fogo de Conselho, junto com o ramo escoteiro. O tema do FC para o ramo sênior foi o Ramo Sênior e as esquetes ficaram bem legais. Depois do fogo de conselho veio a janta:  uma pizza mateira, feita no fogareiro. Saiu dois sabores de pizzas (meio queimadas, mas segundo a Pietra era apenas o papel alumínio).

Para terminar a noite foi realizada uma Corte de Honra e o Conselho de Tropa, à luz de velas.

De manhã bem cedo, não tão cedo, segundo os escoteiros, começou a preparação para as atividades aquáticas do dia. Durante a manhã foram cortadas as taquaras, desativado acampamento, e começou a montagem da jangada e da catapulta.

Na tarde de domingo foi realizado treino de jangadagem no açude do Campo 2, instrução de resgate de vitima de afogamento, guerra de bexigas com catapulta e muita diversão no açude.

Foi uma atividade bem puxada, em um nível de atividade regional, melhor que alguns acampamentos que vemos atualmente. O principal do acampamento foi o aprendizado recebido, além de marcar esta nova fase da Tropa Sênior, que, com novos jovens e chefia cresce cada vez mais. Foi o primeiro acampamento feito por esta nova chefia, que nunca tinha organizado um acampamento sozinha, serviu para dar maior segurança e demonstrar a competência que alguns duvidavam.

Participantes – ordem alfabética:

Bruna Paludo

Daniela Oliveira

Gabriel Duwe

Iuri Molina

Pietra Coletto

Samanta Dalsasso

Chefia

Beto Dal Castell

Jonathã Kemmerich (pioneiro)

 

Voltar