13/10/2013
Acampamento Escoteiro - Sênior Capão do Leão

Em comemoração aos 100 Anos do Escotismo no Rio Grande do Sul, o GE Cônego Sorg organizou um acampamento para as tropas escoteiras e sênior neste final de semana.

A atividade foi realizada na Granja Capão do Leão, administrada por Luiz Fernando Pasquetti.

O tempo:

A previsão era de chuva para todos os períodos do acampamento, todavia, o acampamento teve início com chuva e terminou com tempo bom. Na chegada teve um impasse: se descíamos e acampávamos no mato ou na sede da granja em razão da umidade.

Verificado o local, apesar de úmido, resolvemos acampar no mato mesmo.

A Promessa:

Logo na chegada, aproveitando que todos estavam de uniforme limpo, foi realizada a Promessa Escoteira de Gabriela Pagotto. Gabi escolheu como padrinho de sua promessa o Pioneiro Kemmerich. Parabéns a Gabi pelo esforço e dedicação, e ao Kemmerich pelo empenho em auxiliar a Gabi nas provas.

Guardas da Bandeira Nacional: André, Ana Vitória e Tauana.

O Acampamento:

Depois de realizado o cerimonial de Promessa, chegou a hora de trabalhar, e muito. Todo o material individual, de patrulha e de grupo foi levado lá embaixo no mato, nos campos escoteiros e sênior. Os toldos de lona foram montados nos locais onde as patrulhas escolheram. Na seqüência foram montados os fogões, cozinhas e lampiões.

Não teve pioneirias pois o mato não tem muitas taquaras e, como não havia lenha seca devido à chuva, as refeições foram feitas nos fogareiros.

Os jogos:

Não foram muitos os jogos porque, pela instabilidade do tempo, a distância de descarregamento de materiais e equipamentos o tempo ficou escasso. Mesmo assim, foram realizados alguns jogos, como Bastão Espião, Estrela, Buldogue, Escalpe, Jogos Democráticos, Rapel Sênior, Jogo Noturno etc.

Cerimônia de Passagem:

No cair da noite as tropas foram reunidas e foram chamados os escoteiros/as Bruna Paludo, Gabriela Pagotto e Igor Molina para início da cerimônia de passagem para a tropa sênior. Eles não sabiam de nada. Depois do último grito de guerra com suas patrulhas o ch. Jota fez algumas considerações sobre a importância da passagem e da nova etapa que estava chegando. Por fim, os novos seniores foram encaminhados para a chefia sênior para prosseguimento do cerimonial pelo mato, até que foram vendados e levados para uma atividade surpresa. RAPEL, à noite e com chuva.

Teve carro atolado e carro perdido, o que fez com que demorasse o início da atividade.

A equipe Limite Vertical abraçou a idéia e estava lá no local, apesar da chuva, para dar suporte e aplicar a atividade de rapel para os novos seniores (e os antigos também).

Quando chegamos lá, havia uma fogueira já acesa, apesar da fina chuva da caía.

Obrigado Geovanni, Rolnei, Rodrigo, Evandro e Ivandro. Não mediram esforços para estar lá, à noite, com chuva, sujando seus carros, para atender nosso pedido.

O rapel abrilhantou a Cerimônia de Passagem.

O jantar:

Enquanto ocorria a cerimônia de passagem, os escoteiros ficaram em seus cantos de patrulha para providenciar o jantar, sob a supervisão do Ch. Moisés, Luciane e Margarete. O cardápio foi bife ou chuleta com arroz branco e salada.

A guia Pietra inovou. Fez uma pizza escoteira. Fez a massa lá no acampamento e cobriu com o molho e as coberturas. Devido a cerimônia de passagem, teve de fazer a pizza durante o fogo de conselho. Era um olho lá e outro cá.

O jantar da chefia foi preparado pelo Paulo Vianna (pai da escoteira Paola).

Pinga Fogo:

Depois do jantar, e no aguardo da tropa sênior, o ch. Pedro Pedroso aplicou Jogos Democráticos. Todos foram reunidos numa roda, ao redor de um lampião para dar início à atividade.

Como membro da Câmara Júnior (JCI) de Carazinho, aplicou seus conhecimentos de oratória. Num primeiro momento explicou como se faz para ter uma boa dicção e postura perante uma platéia. Na seqüência começou a atividade entitulada de Pinga Fogo. Depois disso, começou um debate, com o tema Pedágios, com direito à réplica e votação do melhor defensor de cada uma das teses.

O Fogo de Conselho:

Com o tema “Como Ser Escoteiro”, proposto pela Ch. Regina, o Fogo de Conselho teve início com uns instantes de silêncio para que todos pudessem escutar os sons noturnos da natureza. O FC foi conduzido pelo ch. Jota.

A Fogueira montada pelo Ch. Moisés demorou um pouco para acender, devido à umidade. Mas depois que acendeu durou até o outro dia de manhã.

As patrulhas puxaram canções e apresentaram esquetes.

O Kemmerich ressaltou a data especial dos 100 Anos de Escotismo no RS e falou um pouco da vida de BP.

Durante o FC o Ch. Paludo entregou cartas dos pais para Gabi Pagotto e Bruna Paludo que acabaram de passar da TP Escoteira para TP Sênior.

Além dos escoteiros, seniores e chefia, também acompanharam o FC o Paulo Vianna  e os ex-escoteiros Rodrigo Amaral e Lucas Löff, que, inclusive, pediram algumas canções.

A Caminhada Noturna:

Depois do Fogo de Conselho, todos se prepararam para a caminhada noturna, puxada pelo Ch. Moisés, acompanhado do Ch. Beto, Ch Jota e Kemmerich, com auxílio do Rodrigo Amaral e Lucas Loff, que fizeram o percurso de reconhecimento de dia, a cavalo, sempre acompanhados pelos fiéis Lobo e Coringa.

A Caminhada não teve maiores incidentes, apesar dos rotineiros sustos e percurso de dois em dois.

Num determinado ponto, uma Guia, com auxílio do sênior Leo Pedroso, saiu do mato, gritando, berrando por ajuda, com o rosto ensangüentado. Foi aquela correria. Um escoteiro desmaiou. Mas era apenas encenação. Parecia real.

Alguns escoteiros se excederam. Depois de devidamente “xixizados” ficaram de fora do Jogo Noturno, pensando um pouco na vida.

O Jogo Noturno

O Kemmerich aplicou o jogo noturno. Um jogo que envolve vidas (balões) que todos devem preservar enquanto procuram um Deus que foi escondido no mato. Muito bom o jogo. Não deu para repetir pois o horário não mais permitia. Era 4 horas da manhã.

Conversa ao Pé do Fogo:

Alguns foram dormir, de puro cansaço pelo intenso dia de sábado. Outros ficaram reunidos nas brasas do Fogo de Conselho, com o Ch. Moisés que assou alguns pedaços de carne e, conversa vai, conversa vem, foi distribuindo tirinhas de churrasco. Muitos causos surgiram até que o sono bateu definitivamente. Já eram 4:45.

A Alvorada:

A alvorada era para ser às 7:00, mas às 6:20 já começou as conversas nas barracas. As 6:30 todos foram chamados para a primeira formatura da manhã e avisos do início das atividades de domingo.

Conversa ao Pé do Fogo (sênior)

Pela manhã, no braseiro do Fogo de Conselho, enquanto os Escoteiros organizavam suas barracas e canto de patrulha, o ch. Jota reuniu a tropa sênior (velhos e novos integrantes) além do Ch. Moisés, Ch. Beto e Kemmerich, para traçar os novos rumos da tropa, que agora conta com uma boa chefia e um canto sênior na sede escoteira.

Naquele momento foi solicitado empenho para manutenção da tropa e do canto sênior, com a devida decoração e proteção.

Também foi definida a abertura de uma nova patrulha sênior e nomeada como monitora a Guia Pietra. Compõe a nova patrulha a Gabi, Bruna e Molina.

A nova patrulha será a Kilimandjaro.

Atolamento:

O carro do Paulo Vianna não conseguiu sair do local do acampamento, devido à umidade, e posou por lá mesmo (o Paulo voltou pra cidade de carona com o ch. Paludo). Somente no outro dia que o carro foi desatolado. Ch. Jota e Rodrigo Ries empurraram o carro até que saiu da umidade e conseguiu subir até a sede da granja.

A Jornada Ecológica.

Depois do café da manhã, por volta das 7:45 todos se dirigiram em jornada até o Parque de Cidade para uma atividade ecológica. Recolhimento de lixo na Bica e nas Três Cruzes. Essa atividade foi comandada pelo Kemmerich, Ch. Moisés e Ch. Beto.

Às 10:20 todos retornaram ao acampamento. O lixo recolhido foi levado para a cidade para descarte nos contêineres de material reciclável.

O Almoço:

O cardápio foi o mesmo para todos: Carreteiro escoteiro. Os chefes experimentaram a comida em todas as patrulhas e ficaram surpresos. A comida estava muito boa. Boa mesmo.

O almoço da chefia foi preparado pelo Ch. Pedroso.

Depois do almoço, o Ch. Pedroso deu explicações detalhadas sobre nossa participação no JOTI 2013, e sobre as tarefas prévias que têm de ser cumpridas.

O Encerramento:

Depois das explicações do JOTI, os cantos de patrulha foram desativados, e o material foi todo carregado nas costas até a sede da granja.

Alguns tentaram desviar seu material de patrulha na camionete do Pasquetti e do Amaral, mas não tiveram êxito. Tiveram de tirar o material da caçamba e carregar até a sede. Parece-me que duas caixa de patrulha conseguiram ir de carona, mas foi um exceção.

Depois de tudo carregado, e depois do pente fino no mato, foi aplicado o jogo Buldogue pelo Kemmerich.

A cerimônia de encerramento foi realizada na sede da granja, na presença dos proprietários e dos familiares dos escoteiros presentes.

Exatamente às 16 horas de domingo a Bandeira Nacional foi Arriada e dado comando Fora de Forma e, na seqüência, os gritos de guerra.

Esse foi mais um acampamento muito bom, com a marca “Cônego Sorg”

A Curiosidades:

1. Um escoteiro dormiu com a cabeça pra fora da barraca. Instado, respondeu que fez isso porque não dava pra agüentar o chulé de seus companheiros de barraca.

2. Um certo pai que lá estava, disse que entregaria sua carteira de motorista se o seu carro não subisse a ladeira. O carro atolou e não subiu, posou lá. E a carteira ???

3. O Rodrigo Ries apareceu lá do mato com um ramo de “manjericão”. Mostrou pra um, pra outro e não tinha nada de manjericão. Era hortelã. Ainda bem que não temperou a comida.

4. Os pinhões plantados pelos lobinhos no acampamento anterior estão brotados. Logo poderão ser plantados na sede da granja, como foi combinado.

5. O Lobo e o Coringa rondaram o canto de patrulha sênior. Roubaram o resto da pizza e alguma lingüiça que tava sobrando por lá ....

6. O ch. Paludo fez um “turismo noturno” com os seniores até que conseguiu chegar no local do Rapel. Parece-me que foi até Sarandi e voltou.

7. O Kemmerich atolou o carro à noite. Todos desceram para empurrar. Dizem que agora tem barro até no teto. O Paludo foi pra casa depois do Fogo de Conselho. Dizem que foi lavar o carro.

8. Um dos pais fez o impossível. Quase capotou o carro numa valeta da estrada antes de chegar na granja. O carro ficou de lado. Todos estavam no Buldogue. O estouro foi grande. A chefia e alguns pais correram para ver o que ocorria. Alguns acharam que estava bêbado. Mas não estava. Tava atordoado pelo susto, pois quase capotou o carro. Com um grande esforço dos presentes o carro foi tirado da valeta na base do 1 2 3 jáááá !!.

Parece que não estragou nada, apenas algum esfolão na pintura. Esta foi por pouco !

9. O sênior Leo Pedroso cortou o dedo na caminhada noturna, com sua própria faca (ainda bem que não levou facão). Dizem que gastou todo o material de primeiros socorros, de tanto curativo que trocou durante o acampamento.

10. A Pietra Coletto foi pega de surpresa pela segunda vez. Foi chamada prá assumir uma patrulha sênior. Muito bom para quem não foi lobinha nem escoteira. A primeira surpresa foi sua promessa no dia 7 de setembro.

11. A Enfermaria sempre funcionando: Leo Pedroso, Tauana, Rafaela, Nathi, Paola ...

Participantes:

Tropa Athena

Ana Vitória Metz

Evelin Bonometti

Nathalia Pedroso

Paola Vianna

Rafaela Zanrosso Vieira

Tauana Lira Costa da Silva

Tropa Órion

André Victor Tomazi Reis

Diogo Bueno

Diogo Dal Castell

Gabriel Calza

Gabriel Duwe

Gabriel Tomaz Vill

Gean Carlo Khuntz

Guilherme Kuhn

Gustton Ries

Iago Della Mea

João Pedro Giaretta

José D. Junior

Leonardo Reinehr Guimarães

Lucas Kapp

Luis Marin

Mateus Paludo

Matheus Pedroso

Matheus Zart da Silva

Paulo Rafael Agnes

Ruiz Coletto

Wellington Schumann

Tropa Sênior

Bruna Paludo

Gabriela Pagotto

Igor Molina

Leonardo Pedroso

Pietra Coletto

Pioneiro

Jonathan Kemmerich

Chefia

Carlos Alberto Dall Castell

João Kressin

Moisés Della Mea

Olmir Paludo

Pedro Pedroso

Mães de Apoio (não tinha chefia feminina)

Luciane Pedroso

Margarete Vianna

Estiveram por lá (visitantes)

Juliano (caseiro)

Lucas Löff

Luiz Fernando Pasquetti (administrador)

Paulo Vianna

Rodrigo Amaral

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltar