05/10/2013
Acampamento Dia do Lobinho

Para comemorar a passagem do Dia do Lobinho, que é comemorado em 04 de outubro, a Alcateia do Grupo Escoteiro Cônego Sorg realizou um acampamento nos dias 05 e 06 de outubro na granja de Zenaide Knop, na estrada que vai para a Usina de Mata Cobra.

O transporte foi realizado de ônibus, pago pelo GECS.

Chegando lá, aproveitando que todos estavam uniformizados, foi feita a cerimônia de hasteamento da Bandeira Nacional.

Depois disso, sob a supervisão dos velhos lobos, os lobinhos armaram suas barracas e organizaram suas mochilas e sacos de dormir dentro delas. Os bornais foram guardados no quiosque. Tudo organizado, foram aliviados os uniformes e separadas as equipes para o acampamento. Como havia 24 lobinhos acampando, foram formadas 4 equipes de 6 lobinhos cada.

As equipes:

Como o acampamento era em homenagem ao Dia do Lobinho, comemorado na data de  São Francisco de Assis, os nomes das equipes foram de animais, e escolhidos os Primos mais antigos para serem os líderes das equipes. As equipes formadas foram: Tubarão, Gralha Azul, Arara Azul e Pantera.

As Bases:

Vários foram os jogos selecionados para o acampamento, todavia, nem todos foram aplicados devido às demais formalidades que compunham o acampamento, tais como a Roca do Conselho, Instrução, Espiritualidade, Montagem das Barracas e Promessas.

Os jogos realizados foram a Estrela, Bastão Elétrico, Jogo dos Camburões, Chuva Doce, Bastão Espião. No domingo foram montados os QGs das equipes para a disputa de Zenit Polar, que durou grande parte da manhã. No final, tinha umas lobinhas que nem precisavam mais traduzir o Zenit Polar com papel e caneta. Liam direto e traduziam, motivo pelo qual engordaram a pontuação da equipes.

O Fogo de Conselho:

O Fogo de Conselho foi desenvolvido depois do Jantar com o tema “Uma passagem da vida da São Francisco de Assis”.

No início foi falado que naquele momento, como era próximo ao dia de São Francisco, muitas outras Alcateias do estado, do pais, e até do mundo inteiro deveriam estar fazendo seu Fogo de Conselho, ou sua Lamparada, o que simbolizava a união de Lobinhos do Mundo Inteiro através da mística do Fogo de Conselho.

 A melhor esquete foi da equipe  Gralha Azul, que representou uma Roca de Conselho com a presença de São Francisco de Assis. As demais esquetes também estavam muitos boas. Foram, ainda, puxadas várias canções e contadas algumas histórias durante o Fogo de Conselho. A fogueira estava muito bem montada pelo Ch. Moisés, e queimou muito bem, como podem ver pelas fotos, todavia, a lenha estava um pouco úmida fazendo que saísse uma fumaça que irritava muito os olhos.

A Caminha da Noturna:

A caminhada foi puxada pelo Ch. Moisés por uma estrada beirando uma plantação de trigo. Num determinado ponto da volta, a tradicional travessia de dois em dois, que resultou em alguns sustos. No dia seguinte, foi realizada uma caminhada diurna, no mesmo local, para mostrar aos lobinhos por onde estiveram na noite anterior.

No final da caminhada noturna, todos retornaram ao que sobrou da Fogueira do Fogo de Conselho e foi realizada a Cadeia da Fraternidade, com entoação da Canção da Despedida. Para finalizar a Ch. Marlene trouxe bombons e distribuiu como lembrança ao Dia do Lobinho. Silêncio às 00:20.

O Amanhecer:

A alvorada foi às 6:10. Uma manhã muito bonita, fria e ensolarada. Os lobinhos foram colocados em círculo para que fosse puxada a primeira canção da manhã. Uma canção muito conhecida para a Lobinha Julia Zanrosso Vieira que estava de aniversário. Completou 11 anos no acampamento. Ch. Jota enalteceu sua atitude de festejar seu aniversário num acampamento, pois poderia ter ficado em casa  com familiares e amigos. Depois dos parabéns todos foram para a caminhada diurno. No retorno, café da manhã.

A Proprietária:

Durante a manhã de domingo a Sra. Zenaide Knop visitou o acampamento e não conseguiu esconder sua emoção. Foi muito bonito. Disse que ficou muito sensibilizada em ver sua propriedade cheia de crianças fazendo uma atividade escoteira. Disse que as portas estavam sempre abertas para o Grupo Escoteiro Cônego Sorg.

Cabe ressaltar, ainda, que os caseiros nos receberam muito bem. Estávamos em casa. Registre-se, por fim, o auxílio do menino Alencar, filho dos caseiros, que acompanhou todo o acampamento. Mostrou o local da caminhada noturna, auxiliou a chefia, armou sua barraca junto aos lobinhos e, quando algum se machucava, ele substituía na equipe.

As refeições:

As refeições principais ficaram por conta da Salete, que administrou e organizou a cozinha. No sábado à noite teve carreteiro e saladas diversas. No domingo ao meio-dia frango assado pelo Felizardo e a Salete preparou arroz branco, massa com molho, saladas diversas, inclusive maionese com as sobras de batatas do carreteiro. Um verdadeiro banquete para comemorar o Dia do Lobinho. Na cozinha a Salete contou com o auxílio da Fabiane (mãe do Iago Della Mea ) e da Kerlin (mãe do João Victor Strefling).

O Momento de Espiritualidade:

Com auxílio do Ch. Moisés, a ch. Kênia preparou um oratório com uma cruz de taquaras, vela, flores e a imagem de São Francisco. Depois do café os lobinhos se dirigiram ao cantinho de espiritualidade, que foi feito no pergolado anexo ao quiosque. Ch. Kênia relatou uma passagem muito bonita da vida de São Francisco e leu algumas frases atribuídas a ele. Depois de algumas reflexões foi rezada a oração de São Francisco. Os lobinhos fizeram seus pedidos e agradecimentos.

A Roca de Conselho:

Depois do almoço, e depois de desativadas as barracas e tudo levado para o ônibus, os lobinhos se dirigiram para um local isolado. Somente lobinhos e velhos lobos participaram da Roca de Conselho do acampamento, e lá foram discutidas e decididas algumas questões que dizem respeito à Alcateia.

As Promessas:

Antes do encerramento foram realizadas as promessas dos Lobinhos:

Rafael Antônio Eitelwein de Oliveira (Rafa), tendo como padrinho o Lobinho Rohr.

Guilherme Becker Guimarães (Guiguis), tendo como padrinho o Escoteiro André.

Mariane Schneider da Silva (Mari), tendo como madrinha a lobinho Samira.

Os escoteiros Rafaela Vieira e Iago Della Mea foram os guardas da Bandeira Nacional. Parabéns aos lobinhos. Agora, com a Promessa, agora vocês fazem partes de grande fraternidade escoteira mundial. Além disso, serão mais exigidos pela chefia e pelos pais.  

O Encerramento:

Terminada a Promessa e desativado o cerimonial de Promessa foi anunciado o resultado. Por fim, o arriamento do Pavilhão Nacional, na presença de lobinhos e velhos lobos, além dos escoteiros, da guia e do pioneiro que vieram em jornada.

A classificação:

150 pontos  - Equipe Gralha Azul

160 pontos – Equipe Tubarão

170 pontos – Equipe Arara Azul

250 pontos – Equipe Pantera

(vide fotos na galeria)

Os participantes:

Equipe Tubarão

Bernardo Becker Guimarães (líder)

Cauã Schneider

Cauê Lorenzo Scherer

Samuel Eduardo Goulart

Guilherme (lobo novo)

João Víctor Guimarães Strefling (vice líder)

Equipe Pantera

Samira Pimentel (líder)

William Moura

Mariane Schneider da Silva

Tácito Camargo Meira

Taylor Bugs Machado

Julia Zanrosso Vieira (vice líder)

Equipe Arara Azul

Herick Vasconcellos (líder)

Guilherme Becker Guimarães

Rafael Eitelwein Oliveira

Luis De Rocco

Gustavo Tabaldi

Gabriel Rohr (vice líder)

Equipe Gralha Azul

Rafaela Gisch (líder)

Gabriel Barden da Silva

Gabriel Gugs

Gabriel Kraemmer

Gabriele Costa

Vinícius Rodighero (vice líder)

Velhos Lobos

João Kressin

Kênia Guimarães

Marlene Cólvero

Moisés Della Mea

Escoteiros auxiliares

Iago Della Mea

Rafaela Zanrosso Vieira

Cozinha:

Salete Martins (organização)

Fabiana Della Mea

Felizardo Gauthier (churrasqueira)

Demais Participantes e Visitantes

Kerlin e Douglas Strefling (João Víctor)

Glênio Guimarães (Bernardo e Guiguis)

Rozimar Zanrosso (Julia e Rafaela)

Márcia Bugs (Taylor)

Salete de Ávila (avó do Iago)

Chegaram em jornada domingo ao meio-dia

André Victor Tomazi Reis (escoteiro)

Gabriel Duwe (escoteiro)

Gustavo Correa (escoteiro)

Jonathan Kemmerich (pioneiro)

Pietra Coletto (guia)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltar